quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Vai saber...

Pode ser que um dia eu entenda a razão disso tudo, o motivo para Terra existir e o porquê do meu mundo cair quando vejo você. Pode ser que a vida seja só uma, para ser vivida em plena loucura, ou talvez apenas mais uma de uma lista enorme e incontável de vidas. Como saber?  Pode ser que um dia eu case, tenha filhos e netos  e morra quietinha deitada sem sofrer; mas pode ser que eu fique sozinha, olhando a janela, sem filhos nem netos esperando você. Como vou saber? Pode ser que eu more num sítio, ou em uma casa bem grande longe daqui. Mas quem sabe, eu não mudo para o quarto do lado e reformo o telhado do meu mesmo lugar? Pode ser que existam ETs, que visitem galáxias distantes, que descubram mais fósseis gigantes, mas como saber? E ficar na espera – pensanso e pensando – do que pode ser é tão  vago e incerto quanto meus sonhos e planos, dúvidas e enganos – que insistem em me fazer acreditar que um dia você voltar, pra me levar embora, mesmo que não seja agora, para nunca mais mudar. 

Sei que hoje chove, e por medo dos trovões, vou me esconder debaixo dos lençois, fechar os olhos bem forte e dormir em paz.

Lara

 

5 comentários:

  1. Adorei amor,

    Visualizado e comentado, check!

    ResponderExcluir
  2. que lindo descobrir a existência do seu blog larinha, adoreeei!
    beijos

    ResponderExcluir
  3. Amei descobrir o seu blog também larinha! Você tem o dom, está claro isso! Continue postando porque eu vou querer ler todos os seus textos!
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Anna Carolina Marques26 de novembro de 2010 12:39

    Mais um texto lindo!
    Parabéns, Lara Linda!

    ResponderExcluir
  5. Mais um texto lindoo !! =)

    ResponderExcluir